Internacional Japan Karate Associação - Portugal 

Historial

Desde há muito que se assiste à coexistência de um profusão de pequenas associações que se dedicam à pratica do karate shotokan, tanto na região do Algarve como no resto do país, as quais, dada a sua reduzida dimensão, escasso número de alunos praticantes e falta de capacidade organizativa e financeira, nunca conseguem ultrapassar o âmbito local. Ciente desta realidade, o Prof. Rui Caipira (7.º Dan) tomou a iniciativa de criar uma associação com capacidade de, por um lado, realizar eventos de nível nacional e internacional que tragam, de facto, a visibilidade e a divulgação que a modalidade merece e, por outro, congregar e coordenar as diversas escolas onde lecciona, bem como unir esforços com outros mestres e instrutores no sentido de tornar esta associação verdadeiramente forte e representativa, ultrapassando, assim, as limitações decorrentes da atomização dos centros de prática.

Em 10 de Novembro de 2005, por escritura pública lavrada no cartório notarial de Portimão, foi criada a IJKA-Portugal. Conforme consta das suas disposições estatutárias, a IJKA-Portugal não tem fins lucrativos. Os seus meios financeiros consistem fundamentalmente nas taxas de filiação e cotas dos seus associados sem prejuízo de poder angariar outras receitas e apoios autorizados por lei.

Propõe-se apoiar o desenvolvimento do Karate-Shotokan, incentivando o interesse geral por este desporto, atendendo fundamentalmente aos aspectos de aperfeiçoamento físico-mental dos praticantes. Neste sentido, assume-se como organismo vocacionado para três vertentes de actividades:

Formação, Orientação e Supervisão técnica de praticantes, instrutores e árbitros desta modalidade;

Organização de estágios de aprendizagem e aperfeiçoamento, bem como encontros, torneios e outras actividades de carácter nacional ou internacional, no âmbito da prática do Karate Shotokan ou outro estilo congénere;

Implementação e desenvolvimento do karate em Cadeira de Rodas (cujo fundador em Portugal é o Prof. Rui Caipira), fazendo, assim, jus ao lema de que o Karate é para todos.

Actualmente, o IJKA-Portugal tem quatro associações filiadas, de karate-Shotokan e vários clubes envolvendo cerca de uma centena de alunos distribuídos por seis escolas.

A IJKA-Portugal está filiada na Federantion British Shotokan Karate Union (Internacional), na Shotokan Karate Do Of United Nations, na Federação Nacional de Karate – Portugal e na Associação Nacional de Desporto para Deficientes Motores.

Para além de variadas acções de formação, também participa em competições do que é exemplo a delegação que o enviou ao Campeonato do Mundo da Shotokan Karate Do Of United Nations – “ 16th  SKDUN Gichin Funakoshi World Shotokan Karate Championship”, em Outubro/2008.

O Karate em Cadeira de Rodas, que se encontra em fase de implementação, destina-se, especialmente a pessoas portadoras de deficiência física, temporária ou permanente, ao nível dos membros inferiores, constituindo também um óptimo exercício para pessoas que estão recuperando de doenças, que se encontram fisicamente fracas ou que por alguma outra razão estão incapacitadas de praticar o Karate Tradicional.

Praticado com assinalável sucesso, no Japão e na Irlanda, o Karate em cadeira de rodas actua simultaneamente como auto-defesa e como um óptimo exercício no desenvolvimento de capacidades, de reflexos e de força.